Cartão White Label: como ele pode beneficiar o seu negócio

Por Equipe ESPP
em 15 de setembro de 2020
Cartão White Label: como ele pode beneficiar o seu negócio

Atualmente, muitas empresas buscam soluções de mercado que promovam experiências de consumo mais satisfatórias aos seus clientes. A tecnologia vem tornando a vida das pessoas mais digitalizada, assim, é importante que empresas acompanhem tais mudanças para oferecer produtos e serviços alinhados com as necessidades de seus clientes.

No campo financeiro, as mudanças têm sido constantes. Durante muitos anos, os bancos, instituições financeiras no geral e bandeiras de cartões detinham o monopólio e expertise no oferecimento de produtos financeiros. Com o avanço tecnológico e a chegada do Open banking e do banking as a service, muitas empresas têm provido soluções financeiras para seus clientes, funcionários e fornecedores. 

Neste contexto, a relação com o dinheiro e as formas de pagamento também evoluíram. O private label e o white label surgiram como alternativas personalizadas e customizáveis para que as empresas pudessem ofertar à sua rede de clientes, funcionários e fornecedores uma solução de poder de compra que, talvez, individualmente eles não teriam.   

Assim, os sistemas de crédito próprios chamados de private label surgiram nos anos 90 com maior uso no mercado varejista. São cartões próprios das lojas e estabelecimentos, emitidos sem bandeira, com acesso facilitado para que o cliente – em sua maioria desbancarizados e/ou sem crédito no mercado – pudesse realizar compras de produtos mais caros e com condições de financiamento. Uma das possíveis limitações do cartão private, no entanto, é que ele só permite a compra no estabelecimento que estampa o cartão.

A demanda por autonomia e segurança no tratamento com dinheiro fez surgir uma nova modalidade de cartão para dar mais liberdade ao consumidor e a própria empresa que adere a esta solução. Agora, além de usar como serviço de crédito ao cliente fiel, o empresário ainda pode empregá-lo na administração interna do negócio. Estamos falando do cartão white label

Neste texto, vamos conhecer mais sobre essa solução e os benefícios dela para seu negócio.

White label: origem do conceito

Antes do modelo ser aplicado ao cartão de crédito, o conceito de white label está associado à terceirização de serviços e produtos. Ou seja, uma empresa produz um item de forma terceirizada, mas quem vende e emprega a sua marca é a empresa que contrata o serviço. Por isso o termo, white label: marca ou etiqueta branca.

O modelo mais comum de prática do conceito white label, atualmente, é o serviço praticado por plataformas construtoras de sites. Elas oferecem a estrutura tecnológica para criação, manutenção e hospedagem de um site que leva a marca de outra empresa. Também é comum nos serviços de e-commerce, onde uma empresa vende seu modelo e estrutura a outras empresas, sem empregar sua marca. 

Neste modelo, a empresa ganha tempo e reduz custos uma vez que a plataforma oferece modelos prontos que podem ser personalizados de acordo com a necessidade do contratante. 

Da mesma forma, existem as soluções White Label para cartões, em que uma empresa contrata uma instituição financeira para emitir um cartão e uma plataforma de gestão personalizados para suas necessidades de pagamentos.

Diferença entre Private label, White label e Co-branded

Existem diversas iniciativas do mercado financeiro para as mais diferentes demandas corporativas. É importante entender a diferença de cada uma delas para a tomada de decisão mais adequada ao seu negócio. 

O cartão Private Label, como já mencionado, é um cartão próprio que concede linha de crédito a seu cliente. É um cartão que não possui bandeira, por isso seu uso fica restrito à loja emissora do cartão. Esse tipo de cartão é bem comum em lojas de departamento e redes de supermercado, sendo, portanto, bastante usado no mercado varejista.

O co-branded, como o nome sugere, é uma parceria entre duas ou mais empresas, não concorrentes, permitindo que o usuário do cartão possa utilizá-lo em tais estabelecimentos. Funciona como um private, porém em mais de um local. 

O cartão White Label, por sua vez, é um cartão emitido por uma instituição financeira, que oferta também uma plataforma tecnológica para administração desse, mas não emprega sua marca no cartão, apenas da empresa e da bandeira que será usada.

Hoje em dia, o conceito White Label é largamente utilizado por empresas que adotaram soluções Banking as a Service (BaaS) para prover produtos financeiros e contas digitais para seus clientes e parceiros. Por ser uma solução personalizada, é também mais assertiva quanto tratamos de diferentes segmentos e maturidades de negócio. Além disso, ele pode funcionar como um cartão de crédito bandeirado convencional, podendo ser usado em qualquer estabelecimento onde sua bandeira seja aceita.

Assim, o cartão white label vem ganhando espaço por oferecer comodidade ao usuário, uma vez que permite a realização de transações bancárias online e ainda funciona como cashout das contas digitais, além de expandir a presença da empresa que contrata uma solução white label.

White label para empresas

O cartão White Label é ideal para qualquer empresa que queira digitalizar seu serviço ou pagamentos, criando um sistema de cartão próprio com plataforma completa de gestão. A oferta de um cartão dessa natureza ao cliente pode fortalecer os laços de consumo e resultar em alguns fatores como:

  1. Fidelização da marca no momento em que o logo da empresa fica impresso no cartão, estreitando a relação com o usuário final e mantendo seu negócio sempre presente na memória do consumidor, além de oferecer facilidades de aquisição e uso;
  2. Autonomia nas transações financeiras a partir de uma estrutura que permite o gerenciamento do recurso e integração para serviços cash-in e out da conta digital, como veremos adiante, sem a burocracia e os altos valores praticados por um sistema bancário convencional;
  3. Foco na gestão financeira do negócio sem se preocupar com questões técnicas e documentais do cartão ou da conta, uma vez que a empresa contratada arca com as demandas de regulamentação, contato com as bandeiras, além da própria estrutura tecnológica a ser utilizada, entre outros aspectos;
  4. Criação de um BaaS na empresa oferecendo uma solução prática que entrega ao contratante e seu público uma experiência de banco digital, podendo ser direcionada tanto para o cliente final quanto para funcionários e colaboradores.

Gestão de contas digitais

Ao adquirir um cartão do tipo white label é possível realizar operações da conta digital de forma mais facilitada e com maior controle e autonomia sobre as entradas e saídas, sem a necessidade de serviços convencionais como saque. 

Esse modelo de gestão é ideal para pequenos e médios empreendimentos que acabam sofrendo com os valores onerosos praticados pelas instituições bancárias tradicionais em transações no dia a dia. 

Dessa forma, o modelo de cartão white label permite, além da agilidade nos processos, a desburocratização dos serviços bancários, eficiência e economia ao empreendedor

Outra solução interessante na gestão de contas digitais com o white label é o saldo unificado. Trata-se de uma facilidade que permite ao empresário administrar melhor o recurso destinado a cada conta que a empresa possui e ainda flexibiliza o uso do saldo presente nas diferentes contas, entre outras possibilidades.

Qual tipo de empresa pode utilizar o cartão White Label

Atualmente, cartões corporativos e personalizados não são requisito apenas de grandes empreendimentos. Toda e qualquer empresa, independente de porte ou natureza, pode fazer uso do white label para facilitar sua gestão financeira.

É uma solução que abraça empresas que trabalham com contas digitais, por exemplo, mas que não emitem cartões personalizados a seus clientes. Lembrando que esse fator ajuda na aproximação da marca com seu público ao aumentar sua exposição.

Também é ideal para empreendimentos digitais que já nascem com toda carga da cultura virtual em sua essência. A possibilidade de um cartão próprio surge como um recurso flexível que se adequa às necessidades e tamanho do negócio e que pode, ainda, proporcionar uma experiência mais positiva ao cliente final.

Por meio do white label é possível ainda mapear e traçar o perfil de consumo do seu cliente, oferecendo serviços correspondentes aos anseios dele. Além disso, promove bons insights para campanhas publicitárias direcionadas.

No mercado de negócios digitais, há um crescente de personalidades que vêm se tornando marcas, os influenciadores. Estes também podem utilizar da estratégia de white label tanto para seu público, quanto para sua equipe de produção.

A moeda principal do personal branding é, justamente, o engajamento do público – que vai acompanhar sempre as produções e publicações de seu influencer preferido e estará mais propenso a consumir o produto que ele divulgar.

A oferta de um cartão white label que dê vantagens exclusivas ao fã é uma oportunidade de reforçar o laço e o engajamento. Além de ter a possibilidade de aumentar o ganho com os benefícios que o cartão dá aos negócios, como já mencionado.

Como obter um cartão White Label para minha empresa

O primeiro passo é identificar quais as necessidades da empresa em relação aos seus públicos. Em seguida, deve-se buscar uma empresa que realize a emissão do white label e que ofereça soluções a todas as demandas identificadas anteriormente. É bom verificar também se o suporte técnico é qualificado e ágil.

A empresa também deve oferecer segurança com os dados que estarão sendo processados, tanto dos clientes quanto da empresa, bem como emitir relatórios simplificados e de fácil compreensão para que o empresário possa acompanhar o fluxo de entrada e saída de recurso na empresa também é requisito.

Além de acompanhar relatórios mensais de gastos, a empresa desenvolvedora deve oferecer a automatização de recargas de saldo, de acordo com a necessidade do empreendedor.

Gestão de custos operacionais

Quando se trata da gestão financeira da empresa, o modelo de cartão white label também pode ser empregado como cartão corporativo pré-pago. O empresário delimita o teto de gastos mensais com compras diversas de materiais de escritório, insumos, pagamento de frete e delivery, com controle total do empregador que pode fazê-la tanto do desktop quanto por um dispositivo móvel.

A busca pela empresa desenvolvedora deve também assegurar que ela dê flexibilidade ao negócio, permitindo que mais cartões sejam emitidos ou ainda cancelados, ou seja, deve permitir o total controle dos gastos que a empresa tem interna e externamente.

Agora que você conhece as vantagens da estratégia e como um cartão white label pode beneficiar o seu negócio e a relação com seu público, saiba mais sobre as facilidades de um cartão corporativo com o ebook Como o cartão pré-pago pode melhorar a gestão financeira da minha empresa?

Compartilhe:

Equipe ESPP

Somos a unidade de negócios de soluções pré-pagas do grupo Edenred, uma empresa global com mais de 660 mil empresa-clientes, com 41 milhões de usuários. Oferecemos soluções rápidas, customizadas e de baixo custo em processamento de cartões pré-pagos, com inovação tecnológica e foco em diferentes necessidades de empresas, lojistas e usuários.

Deixe sua resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Quer ficar sabendo de tudo antes?
Receba novos posts diretamente em seu email.
Copyright © 2017 EDENRED. All Rights Reserved. Política de privacidade