6 problemas comuns de gestão no varejo

Por Equipe ESPP
em 25 de julho de 2018
6 problemas comuns de gestão no varejo

Administrar um negócio não é tarefa fácil. É preciso sempre buscar conhecimento para não cair em armadilhas que podem resultar em prejuízos para o empreendimento.

No caso desse segmento ter um intenso dinamismo no mercado, deve-se ter atenção redobrada, para não cometer erros que possam impactar negativamente o negócio.

Nesse post você ficará sabendo sobre alguns erros comuns da gestão no varejo, que deverão ser evitados para que sua empresa seja bem-sucedida. Confira!

1. Subestimar a importância do bom atendimento ao cliente

O bom relacionamento com o cliente é um dos aspectos fundamentais para o sucesso do negócio.

Quem não prioriza o desenvolvimento de estratégias, para proporcionar ao cliente uma boa experiência, estará sempre atrás da concorrência.

Além de estar sempre atento ao que os consumidores têm a dizer, deve-se pensar também em maneiras de aumentar a sua fidelização.

Nesse sentido, pode-se promover ações de engajamento como, promoções especiais no aniversário do cliente, brindes e outras vantagens para quem consome os produtos e/ou serviços da empresa de forma recorrente.

2. Acreditar que não é necessário usar novas ferramentas tecnológicas

A utilização de processos manuais de gestão aumenta bastante as chances de falhas e erros nos processos.

Atualmente existem vários tipos de softwares para a gestão de varejo que são muito úteis para garantir o gerenciamento do fluxo de processos e informações do negócio. Há ferramentas tecnológicas que podem auxiliar na emissão de boletos bancários, notas fiscais, controle de estoque, vendas e etc.

Para escolher o melhor tipo de software de gestão, analise primeiramente quais são os fluxos mais importantes para serem administrados e os que dão mais trabalho. Assim, você estará mais focado para adquirir uma ferramenta tecnológica que, de fato, será vantajosa para o negócio.  

3. Cobrar bons resultados sem investir na equipe de vendas

A equipe de vendas deve estar sempre bem orientada e engajada para alcançar as metas almejadas. Para isso, estabelecer uma comunicação assertiva com os profissionais de vendas da empresa é essencial.

Além disso, oferecer treinamentos, prêmios, bônus e promover ações de reconhecimento de metas, são boas práticas para aumentar o engajamento do time.

Dessa forma, esperar bons resultados da equipe de vendas sem proporcionar os meios e o ambiente emocional necessário para que isso ocorra, é um erro que deve ser evitado.  

4. Estabelecer metas inalcançáveis

Estabelecer metas e fazer o acompanhamento dos resultados obtidos é fundamental para ter sucesso em qualquer negócio.

O método SMART pode ser utilizado para definir as metas de forma mais eficiente. Nessa metodologia, uma meta é elaborada considerando-se cinco atributos:

S – Specific (específica)

Para ser específica, a meta deve responder perguntas como:

  • Quais resultados se quer atingir com essa meta?
  • Quem serão os responsáveis por ela?
  • Onde ela será realizada?
  • Como ela será atingida?
  • Por que ela deve ser seguida?

M – Measurable (mensurável)

Para avaliar a eficiência das ações, ou estratégias que estão sendo executadas para alcançar a meta estabelecida, é preciso utilizar indicadores de desempenho, conhecidos como Key Performance Indicator (KPI ou indicador-chave de performance, em português).

A – Attainable (atingível)

Ao criar uma meta é imprescindível saber se ela realmente pode ser alcançada, pois metas que não possam ser atingidas são muito prejudiciais, desmotivam a equipe e geram um sentimento de enorme frustração.

Para evitar esse tipo de erro, avalie os seguintes pontos ao elaborar uma meta:

  • Com base nos resultados anteriores, é possível atingir esse novo objetivo traçado?
  • Os colaboradores acreditam que podem alcançar esse objetivo?

R – Relevant (relevante)

Uma meta deve ser relevante, ou seja, precisa impactar positivamente o negócio. Caso uma meta criada não seja importante, ela não será tratada como uma prioridade por todos.

Quanto mais relevante for a meta, maior será a motivação para conseguir alcançá-la. Uma dica é analisar os principais indicadores da empresa (como faturamento, número de clientes, etc.) e definir metas que impactem diretamente esses indicadores.

T – Time based (temporal)

Qualquer meta traçada deve ter um prazo estipulado para que seja atingida. Estabelecer uma meta sem determinar um prazo não faz sentido.

Além de estipular o prazo deve-se atentar para o fato de que esse prazo precisa ser factível de ser seguido, evitando o sentimento de frustração nos colaboradores.

5. Deixar de fazer o controle do estoque no estabelecimento

Saber quais produtos têm mais ou menos saída e em quais épocas do ano são comercializados em maior volume é muito importante para o sucesso do negócio.

Perder vendas por causa de falta de produtos no estoque ou manter no estoque que não são vendidas, gera um grande prejuízo financeiro.

Assim, não deixe de fazer um rigoroso controle de estoque na loja. Existem vários softwares no mercado que podem auxiliar a fazer esse tipo de controle de forma mais eficiente.

6. Falta de acompanhamento das mudanças no comportamento do consumidor

Conhecer bem o público-alvo do negócio e acompanhar os fatores que influenciam os comportamentos desse público deve ser um ponto de atenção na gestão de varejo.

Nesse segmento, o comportamento dos consumidores pode ser bastante dinâmico. Dessa forma, além de conhecer as necessidades do seu público-alvo é preciso também acompanhar mudanças ao longo dos anos, bem como estar atento ao perfil dos novos clientes que surgem.

Para isso, faça pesquisas de mercado com regularidade para acompanhar as principais mudanças no comportamento dos consumidores e não ser pego de surpresa.

Você pode fazer pesquisas relacionadas à satisfação dos clientes, hábitos de consumo, imagem da marca, testes de campanhas, entre outras.

Após a realização dessas pesquisas é fundamental processar e organizar os dados coletados na forma de gráficos e tabelas, para que possam ser analisados e utilizados para a definição de metas, estratégias e auxiliar na tomada de decisões.

Agora você já sabe quais são os problemas mais comuns de gestão no varejo e como evitá-los. Se ainda ficou alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários!

Compartilhe:

Equipe ESPP

Somos a unidade de negócios de soluções pré-pagas do grupo Edenred, uma empresa global com mais de 660 mil empresa-clientes, com 41 milhões de usuários. Oferecemos soluções rápidas, customizadas e de baixo custo em processamento de cartões pré-pagos, com inovação tecnológica e foco em diferentes necessidades de empresas, lojistas e usuários.

Deixe sua resposta

One Reply to “6 problemas comuns de gestão no varejo”

  1. Davidson disse:

    Que legal. Muito bom este suporte dado por vocês.
    Quero isto para minha vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Quer ficar sabendo de tudo antes?
Receba novos posts diretamente em seu email.
Copyright © 2017 EDENRED. All Rights Reserved. Política de privacidade